skip to Main Content

Alunos desenvolvem ideias para a sustentabilidade do campus académico @ UBI

Publicado em: Alunos desenvolvem ideias para a sustentabilidade do campus académico @ UBI

Seis equipas, 38 participantes, nove mentores e muitas propostas para tornar o campus da Universidade da Beira Interior (UBI) mais “smart” e sustentável. É este o balanço do Innovation Challenge – UBI & JAP, que decorreu ao longo de todo o dia 7 de novembro. A iniciativa começou na manhã de terça-feira e, no final de um dia de trabalho, a criatividade de alunos e docentes da UBI – estes no papel dos mentores –resultou num conjunto de ideias que respondiam ao desafio “Como tornar o campus UBI mais smart e sustentável?”.

Na apresentação final, as sugestões abrangiam inúmeras áreas da vivência universitária: integração de alunos nacionais e estrangeiros; melhoria de serviços e de plataformas da UBI; desburocratização de processos administrativos; tornar mais fácil o acesso a serviços públicos da cidade por parte da comunidade académica; incentivar a geração de energias renováveis; e promover a interligação entre docentes e alunos, entre muitas mais.

O objetivo deste primeiro desafio passava precisamente por envolver os estudantes na dinâmica de pensar o espaço de que também beneficiam.

“Achamos que o primeiro Innovation Excellence tinha que ser sobre a UBI, porque também queremos orientar-nos pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, salientou Helena Alves, Vice-Reitora para o Ensino, Assuntos Académicos e Empregabilidade, salientando: “É relevante para que nos ajudem a pensar como é que a UBI pode ser no futuro. As vossas ideias são importantes”.

O desafio foi superado e foi visível o empenho dos alunos e o compromisso para aprenderem, divertirem-se, colaborarem, mostrarem que têm capacidade de trabalho para contribuir para uma UBI melhor.

A escolha dos vencedores dos três prémios em disputa acabou por se tornar  difícil, pela qualidade das propostas. A equipa “Descomplica – Serviços Académicos” arrecadou o 1.º lugar, com a proposta de ferramentas para melhorar os serviços académicos, ampliar a plataforma Minha UBI e desburocratizar os processos administrativos.

O grupo “MUBI” ficou em segundo com a sugestão de criação de uma “app” para interligar alunos, docentes, colaboradores e investigadores na procura de recursos, serviços, procedimentos, identificação de problemas e soluções, e, ainda, para otimização da comunicação interna.

No terceiro lugar do pódio ficou a equipa “D’UBIdas” com o desenvolvimento de uma “app” para facilitar o acesso aos transportes públicos da cidade, solucionando parte do problema da mobilidade sentida pelos estudantes, entre outras informações.

A qualidade das ideias permite concluir que outro dos objetivos do evento ficou cumprido: dar aos alunos competências transversais a complementar a qualidade de Ensino na UBI.

“É importante que adquiram competências além daquilo que aprendem dentro da sala de aula, que são obviamente específicas das vossas áreas. Mas há um conjunto de muitas outras competências que vocês podem e devem desenvolver para irem para o mercado de trabalho”, referiu Helena Alves aos participantes, onde transmitiu também um agradecimento aos mentores, peças importantes para o sucesso da atividade.

O UBI Innovation Challenge foi promovido pela Vice-Reitoria para o Ensino, Assuntos Académicos e Empregabilidade da UBI, através do Gabinete de Inovação Pedagógica (GIP), em colaboração com o Gabinete de Empreendedorismo, Saídas Profissionais e Alumni (GESPA). Contou com dinamização da Junior Achievement Portugal (JAP), cuja equipa, ao longo de todo o evento, organizou as atividades e manteve um enorme dinamismo. O painel de jurados para avaliar as propostas contou com a participação de Helena Alves, Amélia Augusto (Vice-Reitora para a Qualidade de Responsabilidade Social e Ação Social), Sílvio Mariano (Vice-Reitor para Património, Infraestruturas e Sustentabilidade) e Pedro Inácio (Pró-Reitor para a Universidade Digital).

 

Back To Top