skip to Main Content

Brazilian Journal of Nephrology: trajetória e internacionalização

Brazilian Journal Of Nephrology: Trajetória E Internacionalização

Por Miguel Carlos Riella e Fabiana Montanari Lapido

Em meio às comemorações de seus 40
anos, o Brazilian Journal of Nephrology (BJN) se prepara para enfrentar
um grande desafio: se consolidar como o principal periódico científico de
nefrologia da América Latina.

Criado
em 1979, pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), o Brazilian Journal
of Nephrology
, ou Jornal Brasileiro de Nefrologia, é um periódico
científico de acesso aberto que possui indexação no Medline, SciELO, Lilacs,
DOAJ, Latindex e, em 2019, foi indexado também no PubMed Central
e no Scopus.

Seu conteúdo é publicado em dois idiomas – português e inglês – e veiculado a partir de dois formatos: impresso e eletrônico. No formato impresso, o periódico possui uma tiragem de 1.500 exemplares, aproximadamente, e é distribuído principalmente aos sócios da SBN, a partir da venda de assinaturas. O formato eletrônico, por sua vez, pode ser acessado sem custo e a partir de dois domínios: um domínio na Coleção SciELO Brasil (www.scielo.br/jbn), que tem sua atualização realizada pelo Programa SciELO; e um domínio próprio (https://bjnephrology.org/), lançado em celebração aos seus 40 anos e que é operado pela Equipe do BJN, com o suporte da SBN (Figura 1).

Figura 1. Interface do novo site do BJN (https://bjnephrology.org/)

Ao
longo de sua trajetória, os editores-chefes do BJN realizaram uma série de
esforços que contribuíram para o seu desenvolvimento como, por exemplo, as indexações
no SciELO (2009) e no Medline (2010), que não só aumentaram sua presença
no contexto nacional, como também possibilitaram sua exposição internacional.

Com a
exposição internacional, veio também a necessidade de aprimoramento de sua qualidade
científica e de seus processos editoriais. Então, a partir de 2015, passam a
ser implementadas ações que visam sua profissionalização, internacionalização e
sustentabilidade financeira.

A composição de um Corpo Editorial ágil e eficiente, incluindo membros com participação ativa nos processos editoriais, constituiu-se em um dos primeiros objetivos e um grande desafio para sua profissionalização. Para isso, o grupo de Editores Associados foi ampliado e sua composição é constantemente renovada.

Neste
processo de renovação do Corpo Editorial, o sistema ScholarOne se
mostrou uma importante ferramenta de avaliação e apoio à gestão de seus
processos editoriais, capaz de agregar transparência às revisões dos
manuscritos e subsidiar a tomada de decisão da Equipe Editorial.

Ainda no âmbito de sua profissionalização, a decisão de transferir a gestão da produção editorial do BJN para o SciELO possibilitou agregar dois importantes componentes aos seus processos, bem como estruturar a base para sua internacionalização:

  1. Desenvolvimento de um fluxo de publicação avançada e individualizada de artigos, a partir da implementação da modalidade ahead of print.
  2. Aplicação de um conjunto de padrões técnicos, fundamentais para que o BJN atinja seu “máximo valor de indexação”. O SciELO trabalha em constante sintonia com o estado da arte em comunicação científica, promovendo a adoção de padrões e boas práticas de publicação e realizando o monitoramento constante de tendências e inovações. Significa dizer que as normas e procedimentos estão em constante atualização. A coleta do ORCID dos autores e sua publicação no artigo final são exemplos da aplicação de normas e procedimentos, que colocaram o BJN em consonância com outros periódicos e grupos editoriais internacionais.

No âmbito da internacionalização do periódico, a adoção da versão em inglês de seu título foi a primeira ação desenvolvida, que foi seguida pela decisão de produzir sua versão impressa em inglês, com apenas títulos, resumos e palavras-chave em português.

Outros esforços realizados e que se somam ao rol de ações que contribuem para sua internacionalização são: a) adoção de um sistema de gestão de submissão e revisão de manuscritos, amplamente utilizado pela comunidade científica internacional, o ScholarOne; b) a publicação dos artigos em ahead of print, que permitiu sua rápida indexação nos índices internacionais; c) envio de alertas para a divulgação de novos fascículos às instituições de nefrologia da América Latina; d) ampliação da participação de autores estrangeiros nos fascículos, a partir da submissão de artigos convidados; e) ampliação da participação de pesquisadores estrangeiros no Grupo de Editores Associados; f) Indexação no PubMed Central e no Scopus; e g) submissão do BJN ao processo de indexação da base de dados Web of Science, da Clarivate Analytics.

Em
paralelo às ações de internacionalização do BJN, foram realizadas as primeiras implementações
para seu ingresso nas redes sociais, com a criação de Facebook, Twitter
e produção de conteúdos sobre os artigos do periódico, como tweets, press releases e visual
abstracts
, ou resumos visuais (Figura 2).

Figura 2. Exemplo de resumo visual

Para a desenvolvimento de um fluxo contínuo de produção de conteúdos sobre o BJN para a divulgação nas redes sociais, uma nova seção foi criada dentro do Corpo Editorial, chamada de “Mídias Sociais e Resumo Visual”.

O resumo
visual é um recurso que tem sido utilizado pelos principais periódicos
científicos e já é conhecido na área de nefrologia. Constitui-se em um conteúdo
produzido com o objetivo de proporcionar uma leitura rápida da essência do
artigo. Por ser uma informação gráfica, possui grande aderência às redes
sociais e também um potencial de divulgação a ser explorado.

Além
disso, foram definidas estratégias em conjunto com a assessoria de imprensa da
SBN para uma divulgação mais efetiva dos conteúdos do BJN nas redes sociais da Sociedade.

O BJN
encontra-se em fase de intensas mudanças, com adoções de políticas e práticas
editoriais que visam o aumento de sua qualidade científica, o aprimoramento de
seus processos editorias e seu alinhamento às mais recentes tendências da
comunicação científica, construindo desta forma as bases para sua
internacionalização.

Nos vídeos a seguir, Dr. Miguel Carlos Riella (Editor-Chefe do BJN), Dr. Marcelo Mazza (Presidente da SBN) e Dr. Jocemir Ronaldo Lugon (Ex-Editor-Chefe do BJN) destacam aspectos importantes da trajetória do periódico e sua importância para a comunidade científica nefrológica.

 

 

 

Referências

MENDONÇA, A. Persistência e normalização dos dados dominaram a agenda do III Curso de Atualização SciELO-ScholarOne [online]. SciELO em Perspectiva, 2017 [viewed 18 February 2020]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2017/08/29/persistencia-e-normalizacao-dos-dados-dominaram-a-agenda-do-iii-curso-de-atualizacao-scielo-scholarone

NASSI-CALÒ, L. Internacionalização como indicador de desempenho de periódicos do Brasil: o caso da psicologia [online]. SciELO em Perspectiva, 2017 [viewed 18 February 2020]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2017/03/14/internacionalizacao-como-indicador-de-desempenho-de-periodicos-do-brasil-o-caso-da-psicologia

PADULA, D. Indexação de periódicos: Padrões essenciais e porque são importantes [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em agosto/2019] [online]. SciELO em Perspectiva, 2019 [viewed 18 February 2020]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2019/08/28/indexacao-de-periodicos-padroes-essenciais-e-porque-sao-importantes/

SciELO – Linhas prioritárias de ação 2019-2023 [online]. SciELO 20 Anos. 2018 [viewed 18 February 2020]. Available from: https://www.scielo20.org/redescielo/wp-content/uploads/sites/2/2018/09/Líneas-prioritaris-de-acción-2019-2023_pt.pdf

Links externos

Brazilian Journal of Nephrology <https://bjnephrology.org/>

Brazilian Journal of Nephrology (SciELO) <http://www.scielo.br/jbn>

RIELLA, M.C. and LAPIDO, F.M. Brazilian Journal of Nephrology: trajetória e internacionalização [online]. SciELO em Perspectiva, 2020 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2020/02/18/brazilian-journal-of-nephrology-trajetoria-e-internacionalizacao/



Fonte: Brazilian Journal of Nephrology: trajetória e internacionalização

This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top