skip to Main Content

Cidades inclusivas e natureza: diálogo Brasil-Europa

Publicado em: Cidades inclusivas e natureza: diálogo Brasil-Europa


Inscrição obrigatória em ead.pr.gov.br


 


Apresentação

Abordar a sustentabilidade e a integração de práticas mais sustentáveis na organização e funcionamento da sociedade é um objetivo global e comum à maioria das estruturas de governação urbana do mundo. Ainda assim, são muitos os desafios para a sua concretização. Um deles é a emergência para que fazedores e gestores de políticas públicas urbanas considerem a complexidade duma cidade justa através do reconhecimento dos usos informais da cidade e a diversidade de seus habitantes, reduzindo o domínio da concepção de cidade por consultores, planejadores, designers, ONGs, formuladores de políticas, tecnocratas e investidores.


O Seminário Cidades inclusivas e natureza: inovação no diálogo Brasil-Europa se propõe a colocar na agenda pública essas questões. Previsto para ser realizado nos dias 20, 21 e 22 de outubro em formato online, o evento nasce da participação da Comissão de Meio Ambiente, Ecologia e Proteção dos Animais – CEMPA da Assembléia Legislativa do Estado do Paraná, como observador no Consórcio Internacional URBiNAT – Urban Inclusive and Innovative Nature coordenado pelo CES e responsável pela implementação de Corredores Saudáveis e planos urbanos participados em sete cidades europeias no âmbito do programa Horizonte 2020. Este encontro pretende reunir experiências brasileiras e de países europeus no contexto da ligação das cidades à natureza, buscando responder aos desafios mais recentes a essa abordagem. Adota como metodologia a participação de especialistas académicos, practioners, representantes políticos e técnicos, como forma de incentivar a uma maior integração entre setores e entre conhecimentos. Os participantes poderão ainda experimentar o desenho prático das soluções e temas abordados, aplicando-os em contexto real durante as sessões paralelas. Considerando a complexidade inerente nos espaços urbanos das cidades, o Seminário contempla diferentes vertentes para se (re) pensar as cidades, fundamentadas em 4 premissas e painéis de debate:

1. Cogovernação e políticas públicas: fundamental para a conceção e implementação de políticas urbanas inclusivas e integradoras da natureza.

2. Sustentabilidade e projeto participado: um projeto de regeneração das cidades inclusivas passa pela apropriação e incorporação pelos grupos sociais do conhecimento produzido.

3. Economia e regeneração urbana inclusiva: as práticas económicas enraizadas no lugar e na cooperação transformam as condições de vida e as relações sociais.

4. Trabalho em rede e cooperação entre as cidades: as partilhas entre saberes técnicos, científicos e comunitários, entre o norte e o sul, contribuem para um ciclo virtuoso de aprendizagens mútuas.

 


Público-alvo:


Gestores públicos de Municípios do Estado do Paraná;

Equipes técnica das secretarias e órgãos de gestão dos municípios;

Investigadores e estudantes académicos;

Representantes de organizações da sociedade civil. 



Objetivos:


Fortalecer a agenda pública e política fundamentada na relação integrada entre cidades, natureza e as pessoas, em benefício de uma transformação societal mais inclusiva e sustentável;


Promover novos modelos de regeneração urbana que utilizem a co-criação e a participação como motores para o bem-estar e inclusão das comunidades, e, soluções democráticas assentes no nível dos bairros;


Reconhecer as desigualdades nas cidades e a necessidade de se assegurar o direito a viver de forma saudável “o lugar”, especialmente para comunidades em situação de vulnerabilidade socioambiental, regiões periféricas, periurbanas e rurais;


Considerar no âmbito da produção do conhecimento do Seminário, a heterogeneidade dos municípios paranaenses, assumindo as diferenças históricas, geográficas e sociais das diferentes localidades;


Fomentar a partilha cruzada de experiências, por meio da abordagem multi-stakeholder e envolvimento ativo de atores públicos, cidadãos, associações, acadêmicos e privados; 


Disseminar soluções baseadas na natureza (SbN) para as cidades, quer seja na sua vertente da natureza, quer seja na sua vertente social.



Promotores:


– Comissão de Meio Ambiente, Ecologia e Proteção dos Animais – CEMPA/ ALEP

– Mandato do Deputado Estadual Goura Nataraj

– URBiNAT e Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra – CES/UC

– Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná – CAU/PR 

– Sociedade Global – SG 

Fonte: Cidades inclusivas e natureza: diálogo Brasil-Europa
Feed: Centro de estudos Sociais – Eventos
Url: www.ces.uc.pt

This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top