skip to Main Content

Empresas recuperadas por trabalhadores: questões conceituais e práticas

Empresas Recuperadas Por Trabalhadores: Questões Conceituais E Práticas

Publicado em: Empresas recuperadas por trabalhadores: questões conceituais e práticas


Comentários: Pedro Hespanha e Andrés Spognardi (CES)

Apresentação

Neste seminário será explorada uma discussão conceitual em torno das Empresas Recuperadas por Trabalhadores (ERTs). Quais termos já foram utilizados para designar experiências semelhantes e qual o contexto no qual emergiu e se consolidou o uso desta expressão? Quais fronteiras vêm sendo utilizadas para delimitar os casos de ERTs? Quais diferentes tipos de ERTs podemos identificar em distintas realidades?


Sem a pretensão de esgotar o debate em torno dessas questões, este seminário apresentará um projeto de pesquisa que parte do acúmulo de mapeamentos de ERTs na Argentina, Brasil e Uruguai para problematizar como este tema tem sido abordado em diferentes países da Europa.

Nota biográfica

Flavio Chedid é Engenheiro de Produção pela UFRJ (2004), mestre em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ (2007) e Doutor em Planejamento Urbano e Regional pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano da UFRJ (2013). É pesquisador do Núcleo de Solidariedade Técnica (SOLTEC/UFRJ) desde 2004 e do Grupo de Pesquisa em Empresas Recuperadas por Trabalhadores (GPERT) desde 2010. Integra o quadro docente do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia para o Desenvolvimento Social do Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social (NIDES/UFRJ). Atualmente está em estágio pós-doutoral no CES, sendo investigador visitante no Ecosol-CES.

 


_____________________________________

 


Esta atividade realiza-se através da plataforma Zoom, sem inscrição obrigatória. No entanto, está limitada ao número de vagas disponíveis.
https://us02web.zoom.us/j/81944903261?pwd=ZURhb0d0UklER2x0blIyejc2cmZLdz09

ID da reunião: 819 4490 3261

Senha de acesso: 606107


Agradecemos que todas/os as/os participantes mantenham o microfone silenciado até ao momento do debate. A/O anfitriã/ão da sessão reserva-se o direito de expulsão da/o participante que não respeite as normas da sala.


As atividades abertas dinamizadas em formato digital, como esta, não conferem declaração de participação uma vez que tal documento apenas será facultado em eventos que prevejam registo prévio e acesso controlado.

 

Fonte: Empresas recuperadas por trabalhadores: questões conceituais e práticas
Feed: Centro de estudos Sociais – Eventos
Url: www.ces.uc.pt
This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top