Skip to content

IHC homenageia os seus primeiros Investigadores Eméritos

Publicado em: IHC homenageia os seus primeiros Investigadores Eméritos

No passado dia 13 de Outubro, num jantar-convívio, o IHC prestou homenagem aos primeiros Investigadores Eméritos da sua história: António Pedro Vicente, António Reis, Augusto Fitas e Maria Cândida Proença. Apenas António Pedro Vicente e Augusto Fitas tiveram a possibilidade de estar presentes no encontro.

António Pedro Vicente, António Reis e Maria Cândida Proença, todos eles professores aposentados da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa, foram “dos principais responsáveis pela afirmação do IHC no campo da história contemporânea – e para o crescimento da própria historiografia contemporânea em Portugal –, com a sua obra e serviços prestados ao Instituto”, lia-se na carta da Direcção. Já em relação a Augusto Fitas, professor aposentado da Universidade de Évora, a Direcção do IHC considerou que foi “um dos principais responsáveis pela consolidação da História da Ciência em Portugal, nomeadamente através da fundação e afirmação do Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência, de que o IHC é devedor”.

Os quatro investigadores homenageados haviam sido nomeados pelo Conselho Científico do IHC na sua mais recente reunião, em Setembro, após a criação deste estatuto no Regulamento do IHC aprovado na Assembleia Geral de Dezembro de 2022. Poderão ser Investigadores/as Eméritos aqueles investigadores/as que tenham desempenhado um papel de grande relevo na vida do IHC.

 

Fotografias de Dilar Cascalheira e Pedro Aires Oliveira

 

Back To Top