Skip to content

IV Jornadas de Gestão de Informação: Interação entre Arquivistas e Informáticos

Publicado em: IV Jornadas de Gestão de Informação: Interação entre Arquivistas e Informáticos

No passado dia 13 do mês de outubro o Grupo de Trabalho dos Arquivos Municipais (GTAM) organizou  as IV Jornadas de Gestão de Informação: Interação entre Arquivistas e Informáticos com o tema Interoperabilidade semântica e tecnológica.

Esta edição das Jornadas  que se realizou num espaço histórico da cidade de Coimbra, Convento São Francisco, permitiu:

  • Promover a reflexão sobre a Interoperabilidade Semântica e Tecnológica, com particular destaque para temas como requisitos, capacitação e papel de intervenientes como Municípios, Profissionais, Fornecedores e Reguladores.
  • Proporcionar momentos de debate sobre os temas entre os participantes, com particular destaque para o momento dedicado à Tertúlia do GTAM.
  • Enriquecer as reflexões e o debate com a participação de profissionais de “Arquivistas e Informáticos”, pertencentes a organismos da Administração Central e Local, à Academia e a Empresas.
  •  Criar oportunidades para dar a conhecer projetos e iniciativas de boas práticas de gestão da informação em diversos organismos da Administração Pública.
  • Conhecer os intervenientes na gestão documental local e regional, designadamente o Arquivo Municipal de Coimbra.
  • Proporcionar momentos de convívio entre profissionais e de conhecimento do património local. 

Assim, o GTAM considera que os objetivos definidos para esta edição das Jornadas foram plenamente atingidos, podendo retirar algumas conclusões como:

  • A interoperabilidade entre sistemas deverá também atender a outras dimensões para além das técnica e semântica, com especial destaque para a organizacional.
  • A interoperabilidade só é eficaz com o cumprimento de requisitos técnicos e funcionais por parte dos sistemas.
  • Os organismos e os profissionais deverão adequar os procedimentos de contratação na aquisição de soluções informáticas, designadamente na inclusão de requisitos técnicos nos cadernos de encargos.
  • Existe a necessidade de repensar a forma de produzir e organizar a informação, nomeadamente a constituição dos processos administrativos, devendo os sistema responder a este paradigma..
  • O panorama para enfrentar os desafios associados à interoperabilidade, de acordo com o inquérito realizado aos Municípios, é algo preocupante. Identificam-se como principais condicionantes: a escassez de profissionais especializados e a sua pouca capacitação; a arquitetura dos sistemas de informação dos municípios que não privilegiam a interoperabilidade aplicacional, nomeadamente entre as aplicações de negócio e a gestão documental; a heterogeneidade de sistemas de classificação e avaliação da informação.

Pode ainda referir-se que esta foi a edição mais participada destas Jornadas de Gestão de Informação: Interação entre Arquivistas e Informáticos como se demonstra pelos cerca de 250 inscritos. Após a sua realização, foi enviado um questionário de  satisfação aos participantes do qual resultou uma avaliação global de 4,7 valores, numa escala de  5. 

Atendendo à qualidade das comunicações e dos debates, à adesão e  à avaliação atingidas, o GTAM faz um balanço extremamente positivo das Jornadas.

Por fim, o GTAM agradece a todos os participantes e oradores das IV Jornadas de Gestão da Informação: Interação entre Arquivistas e Informáticos o seu contributo, para o sucesso e enriquecimento do evento. Deixa também uma palavra de gratidão aos patrocinadores Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, AIRCEXPM, FORMA CLS, TB Files e Mind, reconhecendo os consideráveis apoios e dedicação do Município de Coimbra  sem os quais não teria sido possível a realização deste evento. 

Convidamos a todos a ver (ou rever) alguns dos momentos das IV Jornadas através do álbum criado na conta Flickr da BAD

Obrigado e até breve!

O Grupo de Trabalho de Arquivos Municipais

Back To Top