Skip to content

Liturgia em dó menor

Publicado em: Liturgia em dó menor

 

não quero a gratidão egoísta

da missa dominical

prefiro peregrinar no deserto

e nele beber da água salobra

se salobra for toda a água que houver

quero beijar a testa do samaritano

enfaixar-lhe as feridas

valha-me caminhador de Emaús

salva-me de mim mesmo

os dias são alamedas infinitas

ladeadas de sarças

as noites são mais habitáveis

porque não são minhas

aliás nada é meu

além desse cansaço

preciso dormir

nos braços de Andrômeda

depois voltar

depois partir

como um pássaro invisível

que voa dentro do fogo

para os olhos cegos

do inexistir

 

*Goiânia, janeiro/2024

 

 

 


Créditos da imagem: Ruínas de Emaús / Wikipedia

 

 

 

SOBRE O AUTOR

Luciano Alberto De Castro

Luciano Alberto de Castro é mineiro de Teófilo Otoni, cruzeirense, dentista e professor da Universidade Federal de Goiás. Mora em Goiânia. Paralelamente à docência, dedica-se à música e literatura, atuando como compositor, cronista, contista e poeta. O autor se considera um apaixonado pelas várias formas de arte, pela história do Brasil, pelas plantas e passarinhos. Colabora para várias revistas, sites e jornais brasileiros e internacionais. É um dos autores do Coletânea Clube dos Escritores publicado pela e-Galáxia em 2021. O primeiro livro solo Os óculos do poeta, uma coletânea de 50 crônicas, foi publicado em 2023 pela editora Kotter.

Fonte: Liturgia em dó menor
Feed: HH Magazine
Url: hhmagazine.com.br
Back To Top