skip to Main Content

Massacre de Batepá

Publicado em: Massacre de Batepá

Apresentação


Este seminário insere-se no ciclo  As Tramas da Memória: datas para contar organizado pela coordenação da linha de investigação Europa e o Sul Global: patrimónios e diálogos. O ciclo visa assinalar e refletir sobre datas menos sonoras, mas igualmente determinantes para a construção do 25 de Abril de 1974 e das independências dos países africanos de língua oficial portuguesa e de Timor-Leste. Os seminários decorrem on-line, sempre que possível na data a assinalar, todos os meses, pelas 16 horas, ao longo de 2023


A madrugada do dia 3 de Fevereiro de 1953 marca em S. Tomé e Príncipe o início dos acontecimentos que viriam a ficar conhecidos como “Massacre de Batepá”. Neste seminário, Gerhard Seibert e Inês Nascimento Rodrigues refletem sobre a história e a memória deste massacre.

Nota biográfica

Inês Nascimento Rodrigues é investigadora do CES/UC na linha de investigação “A Europa e o Sul Global: patrimónios e diálogos”. Integra a equipa de coordenação do Observatório do Trauma do CES. Entre 2020 e 2022, cocoordenou o grupo de investigação NHUMEP – Humanidades, Migrações e Estudos para a Paz. Atualmente, desenvolve a sua pesquisa no âmbito do projecto “CROME – Memórias Cruzadas, Políticas do Silêncio: as guerras coloniais e de libertação em tempos pós-coloniais”, coordenado por Miguel Cardina e financiado pelo Conselho Europeu de Investigação. É doutorada em Pós-colonialismos e Cidadania Global pelo CES/FEUC, tendo elaborado um estudo sobre o «Massacre de Batepá» em São Tomé e Príncipe que venceu a 11.ª edição do Prémio CES para Jovens Cientistas Sociais de Língua Portuguesa. Os seus actuais interesses de investigação centram-se nos estudos da memória e culturais, nas teorias pós-coloniais e nos debates sobre a representação e comemoração das guerras coloniais e de libertação. É editora de recensões e membro do Conselho Editorial da revista Práticas da História. Journal on Theory, Historiography and Uses of the Past e integra o Conselho de Redação da e-cadernos CES.

Gerhard Seibert | Licenciado em Antropologia cultural pela Utrecht University (1991) e doutorado em Ciências Sociais – Estudos Africanos, Leiden University (1999). De 1999 a 2008 foi pesquisador no Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT), em Lisboa. Foi investigador do antigo Centro de Estudos Africanos (CEA) do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, de 2008 a 2014. De maio de 2014 até novembro de 2019 foi professor adjunto da Unilab, Campus dos Malês, São Francisco do Conde, Bahia. É professor permanente do programa de pós-graduação PósAfro do CEAO/UFBA, em Salvador, BA, desde 2015. Além disso, desde 2014, é investigador associado do Centro de Estudos Internacionais (CEI) do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, Portugal.


_____________


Esta atividade realiza-se através da plataforma Zoom, sem inscrição obrigatória. No entanto, está limitada ao número de vagas disponíveis > https://zoom.us/j/84587553732  | ID: 845 8755 3732 | Senha: 188302

Agradecemos que todas/os as/os participantes mantenham o microfone silenciado até ao momento do debate. A/O anfitriã/ão da sessão reserva-se o direito de expulsão da/o participante que não respeite as normas da sala.


As atividades abertas dinamizadas em formato digital, como esta, não conferem declaração de participação uma vez que tal documento apenas será facultado em eventos que prevejam registo prévio e acesso controlado.

 

Fonte: Massacre de Batepá
Feed: Centro de estudos Sociais – Eventos
Url: www.ces.uc.pt

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top