skip to Main Content

Noturna

Noturna

Publicado em: Noturna

 

Senta aqui,

tá todo mundo dormindo:

“Olha-me de novo,

Com menos altivez”.   

 

A Lua sobe, faz poemas

como a dona do lobisomen,

mas não o sacia

com a carne ou a noite.

 

O caminho é lama nas patas.

Segue muito devagar, sente o vento.

Outras bestas iluminam o breu;

você não tá sozinho.

 

Comida posta em prato dourado,

não sacia um planeta perturbado.

A lua sorri pros viajantes.

E sugere cuidado com os corres.

 

Pelo espírito de RUMI, Gustavo, Hilda Hilst & Dracula.

 

 

 


Créditos na imagem: Allegory of Vanity (oil on canvas), Bigot, Trophime (c.1595-p.1650) /Palazzo Barberini, Rome, Italy / The Bridgeman Art Library.

 

 

 

SOBRE A AUTORA

Fernanda Miguens

Fernanda Miguens é professora de inglês, taróloga e tradutora de artigos e livros científicos, romances de banca de jornal, poesia sufi e histórias pra crianças.

Fonte: Noturna
Feed: HH Magazine
Url: hhmagazine.com.br
This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top