skip to Main Content

O movimento é demonstrado caminhando: comunicação e avaliação aberta em uma conferência de ciência aberta

Publicado em: O movimento é demonstrado caminhando: comunicação e avaliação aberta em uma conferência de ciência aberta

Por Iratxe Puebla e Francisco Silva Garcés

O primeiro Congresso Ibero-Americano de Ciência Aberta aconteceu nos dias 23 e 24 de novembro de 2022 como um fórum de diálogo ibero-americano sobre o direito à ciência e para promover transformações na forma como a ciência é compreendida a partir de uma perspectiva inclusiva, aberta, participativa e responsável.

No âmbito do congresso, foram abertas inscrições para artigos sobre ciência aberta e o comitê acadêmico considerou como gerir estas submissões. Em primeira instância, haveria um convite para enviar resumos para apresentação de palestras curtas durante o congresso, mas depois os autores seriam convidados a enviar trabalhos completos para publicação na forma de anais do congresso. Como iríamos tratar estas submissões?

Desde o início nos pareceu relevante considerar modalidades abertas para gerir os trabalhos. Em uma conferência de ciência aberta, haveria melhor maneira de dar o exemplo do que adotar modalidades abertas para estes trabalhos?

Envio dos trabalhos: colaboração com SciELO Preprints

Os trabalhos submetidos ao congresso enfocavam as linhas temáticas de ciência aberta com base nas recomendações da UNESCO, incluindo, por exemplo, infraestruturas abertas, desenvolvimento de competências ou ciência cidadã e participativa. Após breves conversas sobre os trabalhos apresentados no congresso, vários autores desenvolveram manuscritos completos que submeteram aos anais do congresso. Precisávamos considerar alguns aspectos relacionados a estes trabalhos: a submissão dos manuscritos e sua avaliação pelos pares.

Referente à submissão, consideramos várias opções, mas nos pareceu pertinente utilizar uma plataforma que permitisse a publicação do trabalho de forma aberta, de acordo com os princípios da ciência aberta. Considerando o foco na Ibero-América, precisávamos também de uma plataforma que permitisse a submissão de comunicações em espanhol e português, as línguas oficiais do congresso.

Decidimos apostar na publicação de preprints, pois isso permitiria o depósito dos trabalhos de forma aberta e, para os autores, dispor de um documento público, que poderiam facilmente citar e revisar. Considerando os idiomas do congresso, a plataforma SciELO Preprints atendia a todos os requisitos. Algo que tornou possível o uso deste servidor foi a estreita colaboração com Alex Mendonça e a equipe do SciELO Preprints, sempre dispostos a explorar opções para a moderação dos manuscritos e dar visibilidade aos preprints enviados ao congresso. Solicitamos, então, aos autores que concluíssem a submissão de seus manuscritos em SciELO Preprints até 5 de janeiro de 2023.

Avaliação de trabalhos: avaliação por pares aberta

Para a avaliação por pares também queríamos adotar uma modalidade transparente, onde os pareceres seriam tornados públicos com os trabalhos. Com relação à publicação ou não da identidade (ou seja, se os pareceres seriam assinados), optamos por deixar esta decisão para cada parecerista, de acordo com sua preferência. Desenhamos um formato modelo para os pareceres, em conjunto com o periódico parceiro do congresso, a Revista Científica de la Universidad Distrital Francisco José de Caldas de Bogotá.

Este formato tinha diferentes propósitos: 1) facilitar o trabalho dos pareceristas e registrar sua decisão de assinar ou não o parecer, 2) ter um formato consistente para os pareceres que seriam publicados com os preprints, e 3) capturar a informação necessária para o periódico parceiro, que reutilizaria os pareceres para tomar decisões editoriais sobre a publicação de artigos no periódico.

Durante este processo, dialogamos estreitamente com a equipe SciELO Preprints e com a equipe editorial do periódico parceiro para harmonizar o processo de avaliação e publicação dos pareceres. Cabe destacar que o periódico mantém um processo de avaliação por pares anônima, porém acolheu a ideia de fazer uma avaliação aberta e complementá-la com seus processos internos.

Considerando os objetivos do congresso e as necessidades e sugestões dos nossos colaboradores (comissão académica, periódico parceiro), desenhamos o fluxo de todo o processo de apreciação dos trabalhos, desde a submissão até a publicação no periódico. Preparamos um infográfico que resume o processo e que compartilhamos publicamente como um guia para os autores interessados em submeter trabalhos ao congresso.

 

Infográfico do processo de avaliação para os trabalhos enviados ao Congresso Ibero-Americano de Ciência Aberta.

Imagem: Congresso Ibero-Americano de Ciência Aberta.

Figura 1. Infográfico que detalha o processo de submissão e avaliação aberta dos trabalhos submetidos ao congresso.

 

Assim que os preprints foram recebidos no início de janeiro, o comitê acadêmico do congresso coordenou a avaliação por pares dos artigos, que foi concluída no final de fevereiro. Publicávamos os pareceres ao lado de cada preprint à medida que estes eram concluídos.

As memórias do congresso

Todos os manuscritos completos apresentados ao congresso estão disponíveis como preprints em uma coleção no SciELO Preprints. Os pareceres também estão disponíveis ao lado de cada um dos preprints. Isso permitiu que os trabalhos, bem como suas avaliações associadas, estivessem disponíveis ao público meses antes de sua possível publicação em um periódico.

 

Print screen mostrando à esquerda um preprint de um dos trabalhos submetidos ao congresso e à direita a avaliação aberta.

Imagem: Congresso Ibero-Americano de Ciência Aberta.

Figura 2. Preprint de um dos trabalhos submetidos ao congresso e sua avaliação aberta.

 

O comitê científico do congresso entregou ao periódico parceiro os manuscritos submetidos, bem como os pareceres associados, divulgando a identidade dos pareceristas de forma confidencial àqueles que não assinaram seus pareceres. Com base nas avaliações dos artigos, a Revista Científica convidou os autores dos artigos que considerou adequados para o periódico a enviar uma versão de seu artigo que respondia aos comentários dos pareceristas. Isso permitiu a reutilização de avaliações abertas concluídas pela conferência, sem a necessidade de reiniciar o ciclo de avaliação no periódico. Uma vez recebidas as versões revisadas, o periódico determinará sua decisão final sobre a publicação e os trabalhos aceitos aparecerão em uma edição especial.

Possibilidade de uma via mais aberta e colaborativa para congressos

A utilização de preprints como parte da comunicação científica não é deste século, nem deste milênio. Algumas áreas do conhecimento, principalmente as ciências exatas, como matemática e física, utilizam preprints há décadas. As ciências biológicas também vêm utilizando esta forma de comunicação científica nos últimos anos. Durante a pandemia, os preprints forneceram um meio rápido e eficiente de publicar e avançar na pesquisa necessária para encontrar soluções contra a covid-19.

O primeiro Congresso Ibero-Americano de Ciência Aberta não poderia ficar indiferente a esta modalidade de comunicação aberta, de publicação antecipada para uma evolução acelerada. Neste sentido, decidimos implementar processos abertos e colaborativos para os trabalhos que os autores pretendiam publicar no âmbito do congresso. Em vez de buscar a fantasia de altos fatores de impacto ou periódicos do mainstream, encontramos nos autores o desejo de compartilhar suas experiências, seus avanços em tornar a ciência transparente, inclusiva, multilíngue, reprodutível e publicar em um periódico regional de qualidade e de acesso aberto.

Esta continuará a ser a linha do Congresso Ibero-Americano de Ciência Aberta, um evento cocriado com muito carinho da região para a região onde se reúnem todos os membros da comunidade ibero-americana de ciência aberta, incluindo as figuras emergentes, por vezes invisíveis, que vêm fazendo um trabalho importante em prol da ciência aberta.

Agradecemos ao comitê acadêmico por imprimir sua longa experiência e entusiasmo em cada um dos momentos do Congresso Ibero-Americano de Ciência Aberta e concordar que era necessário implementar um processo de avaliação aberta e consistente com os princípios do congresso. Esperamos que este sirva de exemplo de que é possível operar com modalidades abertas de comunicação e avaliação de trabalhos para congressos e conferências por meio das infraestruturas abertas existentes e com o apoio da comunidade.

Links externos

Comité científico – Congreso Iberoamericano de Ciencia Abierta: https://cienciaabierta.info/#container-cientifico

Congreso Iberoamericano de Ciencia Abierta | SciELO Preprints: https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/preprints/section/cicienciaabierta

Congreso Iberoamericano de Ciencia Abierta: https://cienciaabierta.info/

Líneas temáticas – Congreso Iberoamericano de Ciencia Abierta: https://cienciaabierta.info/#container-tematicas

Preguntas frecuentes sobre preprints – ASAPbio: https://asapbio.org/preguntas-frecuentes-sobre-preprints

Revista Científica: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/revcie

SciELO Preprints: https://preprints.scielo.org/

 

Artigo original em inglês

Walking the walk: open communication and review in a congress on open science

 

Traduzido do original em inglês por Lilian Nassi-Calò.

PUEBLA, I. and GARCÉS, S. O movimento é demonstrado caminhando: comunicação e avaliação aberta em uma conferência de ciência aberta [online]. SciELO em Perspectiva, 2023 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2023/05/24/movimento-e-demonstrado-caminhando/

Back To Top