skip to Main Content

O poder das representações

Publicado em: O poder das representações


‘O poder das representações’ é um ciclo de cinema sobre violência sexual que inclui a projeção de uma seleção de filmes, conversas com realizadores/as e uma mesa-redonda que aprofundam os aspetos multifacetados deste tema premente e as suas representações no cinema contemporâneo. Partindo de um conjunto de filmes selecionados a partir das diferentes secções do Festival Caminhos do Cinema Português de 2023, este conjunto oferece uma plataforma para promover conversas significativas e uma reflexão cuidadosa sobre o tema. O ciclo transcende o mero entretenimento cinematográfico e pretende tornar-se um veículo de educação, diálogo e advocacy. Cada filme aborda a violência sexual a partir de ângulos singulares. Ao tecer narrativas em torno dos imaginários da violência sexual, da narração da experiência vivida, das formas como lidar com o trauma, dos debates sobre agência vs. força e coerção, estes filmes convidam a assistência a confrontar diferentes realidades sobre a violência sexual, explorar nuances e complexidades, dinâmicas de poder e consequências de traumas e, em última análise, trazer possíveis contribuições para a ética da representação da violação.


Este ciclo de filmes sobre violência sexual acontece no âmbito de uma parceria do Festival Caminhos do Cinema Português com os projetos Dis/entangling Rape: Sexual Violence in Portuguese literature (2022.05885.CEECIND), UnCoveR – Violência sexual nas paisagens mediáticas portuguesas (2022.03964.PTDC), e ENGAGE – Promoting gender equality and social justice through social science communication and transmedia storytelling, em curso no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

 


Informação adicional

Entrada livre na sessão de segunda-feira, 13 de novembro


Bilhetes (terça a sexta): Normal 6€ / Desconto: 4,5€


Aviso: Estes filmes contêm conteúdo sensível (visual e verbal) que pode ser considerado emocionalmente desafiante ou ativador de traumas para algumas pessoas. Tal inclui violência e abuso físico, sexual, emocional e verbal, bem como violação. Um dos filmes – a curta-metragem No es tan fácil – contém luzes pulsantes que podem causar danos a pessoas com distúrbios neurológicos ou maior sensibilidade.


Curadoria: João R. Pais (CCP), Rita Alcaire (CES), Júlia Garraio (CES) e Sofia José Santos (CES/FEUC)

Fonte: O poder das representações
Feed: Centro de estudos Sociais – Eventos
Url: www.ces.uc.pt
Back To Top