skip to Main Content

Que estratégias para a justiça alimentar em Portugal? Debate a caminho da Cimeira da ONU sobre Sistemas Alimentares

Que Estratégias Para A Justiça Alimentar Em Portugal? Debate A Caminho Da Cimeira Da ONU Sobre Sistemas Alimentares

Publicado em: Que estratégias para a justiça alimentar em Portugal? Debate a caminho da Cimeira da ONU sobre Sistemas Alimentares

Enquadramento


A pandemia da COVID-19 expôs muitos dos problemas dos sistemas alimentares no mundo e em Portugal. O fecho de fronteiras no país salientou os riscos da alta dependência das importações de alimentos; a concentração das cadeias de distribuição e comercialização expôs a vulnerabilidade de quem trabalha no setor e também para o consumo; o modelo de agricultura industrial e capitalista revelou a precariedade e falta de direitos do trabalho assalariado agrícola; e o aumento dos preços dos alimentos para o consumo em plena crise mostrou a falácia de “alimentos baratos” para a população. Embora o setor do consumo tenha demonstrado uma preferência crescente por alimentos de proximidade, as restrições aos mercados locais acentuaram as dificuldades da pequena agricultura familiar e restringiram o acesso a alimentos frescos e de qualidade a muitas pessoas. Ao mesmo tempo, a pobreza e insegurança alimentar aumentaram, sobretudo nos grandes centros urbanos.


A caminho da Cimeira da ONU em 2021 sobre sistemas alimentares, este webinar reúne organizações da agricultura familiar e camponesa, das mulheres rurais e das e dos imigrantes com o objetivo de debater as seguintes questões:


  1. Como se manifestam as desigualdades e iniquidades no sistema agrícola e alimentar em Portugal? Quais os fatores estruturais que estão na sua origem e as mantêm?

  2. Como combater estas desigualdades e iniquidades e que estratégias locais, nacionais e internacionais são necessárias para construir modelos agrícolas e sistemas alimentares socialmente mais justos e ambientalmente mais sustentáveis?

     


Inscrições gratuitas, mas obrigatórias

Oradores/as convidados/as


  • Alfredo Campos, dirigente da CNA – Confederação Nacional de Agricultura

  • MARP – Associação das Mulheres Agricultoras e Rurais Portuguesas (nome a indicar)

  • Alberto Matos, dirigente da SOLIM – Associação Solidariedade Imigrante e ativista na região do Alentejo

  • GPP – Gabinete de Políticas Públicas (a confirmar)



AGENDA


  • Introdução e apresentação do projeto JUSTFOOD – Sérgio Pedro, membro da equipa do projeto

  • Apresentação dos principais resultados do projeto JUSTFOOD em Portugal – Rita Calvário, investigadora do projeto responsável pelo caso de estudo português

  • Comunicações – Alfredo Campos, CNA; (nome a indicar), MARP; Alberto Matos, SOLIM

  • Comentário – (a confirmar) representante do GPP

  • Discussão moderada, com perguntas do público e respostas do painel

  • Encerramento



Sobre o projeto JUSTFOOD:


O projeto JUSTFOOD – das Redes Alternativas Alimentares à Justiça Ambiental é coordenado pela Drª Irina Velicu, é financiado pela FCT – ref.ª POCI-01-0145-FEDER-029355 e tem a duração de 36 meses. O projeto investiga as dimensões da (in)justiça alimentar na Europa, inquirindo sobre quais os desafios da construção de sistemas alimentares mais justos e sustentáveis e como estão os movimentos camponeses e as redes alternativas alimentares (RAA) a promover a justiça alimentar. O projeto desenvolve casos de estudo na Roménia e em Portugal, dois países periféricos da Europa. A série de workshops participativos tem como objetivo discutir criticamente os resultados da pesquisa e as recomendações de políticas com as principais partes interessadas nos dois países.



Organização: Projeto JUSTFOOD, Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra

This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top