skip to Main Content

Resumo executivo: Reunião SciELO 25 Anos – Ciência Aberta com IDEIA

Publicado em: Resumo executivo: Reunião SciELO 25 Anos – Ciência Aberta com IDEIA

Por Julio Zetter Patiño

Pontos primordiais da Reunião da Rede SciELO

O Programa SciELO celebrou seus 25 anos de operação regular na semana de 25 a 29 de setembro de 2023, que foi dividida em duas partes: Reunião da Rede SciELO e Conferência Internacional SciELO 25 Anos.

Realizada a cada cinco anos, a reunião relatou e analisou o estado de avanço das 16 coleções nacionais da Rede SciELO, as atualizações metodológicas e tecnológicas do Modelo SciELO de Publicação, bem como a apresentação e aprovação da versão final das Linhas de Ação Prioritárias para os próximos cinco anos (2024-2028) com foco no alinhamento dos periódicos, coleções e do Programa SciELO com as práticas de ciência aberta, discutidas previamente à reunião.

As Linhas Prioritárias de Ação 2024-2028 que foram acordadas e que impactam a nível da rede são:

1. Aperfeiçoamento da governança da Rede SciELO como uma infraestrutura aberta de comunicação de pesquisa, permitindo uma participação mais ativa das coleções nacionais que a compõem.

2. Publicação do Guia para o uso de ferramentas e recursos de Inteligência Artificial na comunicação de pesquisas na Rede SciELO, que estabelece normas e práticas a serem aplicadas a autores, editores e pareceristas quanto ao uso de ferramentas e recursos de IA na comunicação de pesquisas nas coleções da Rede SciELO.

3. Aprimoramento da plataforma tecnológica. Modernização operacional e estética do site das coleções nacionais.

4. Formar uma frente unida em nome de toda a rede para expressar desconforto com iniciativas externas que promovam a divisão do acesso aberto na América Latina.

5. Criação do Escritório de Ética e Boas Práticas na Comunicação Científica (SciELO Ética).

6. Declaração sobre o uso das Contribuições ao Custo de Publicação (CCP) na Rede SciELO. As Contribuições para o Custo de Publicação (CCPs) são contribuições financeiras que ajudam a cobrir os custos totais ou parciais da publicação de pesquisas em acesso aberto sob a licença CC-BY. As CCPs substituirão o uso das altas taxas de processamento de artigos (article processing charges – APCs) geralmente cobradas pelos publishers comerciais e sociedades.

Por fim, foi publicada a Declaração de Apoio à Ciência Aberta com IDEIA – Impacto, Diversidade, Equidade, Inclusão e Acessibilidade, que promove os seguintes tópicos:

  • Desenvolver um melhor acesso ao conhecimento científico é essencial para o nosso futuro coletivo, não apenas para avançar o conhecimento, mas também para melhorar as políticas públicas e a educação, combater a desinformação, proteger nosso planeta e criar uma base a partir da qual a pesquisa possa contribuir mais ativamente para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas. A Recomendação sobre Ciência Aberta da UNESCO, adotada pelos governos de 193 países em 2021, estabeleceu uma importante estrutura internacional para a política e a prática da Ciência Aberta.
  • Os programas de ciência aberta, como o SciELO, protegem e promovem a diversidade, a equidade, a inclusão e a acessibilidade tanto na pesquisa quanto na sociedade.
  • O trabalho sustentável, resiliente e pioneiro da Rede SciELO é uma importante conquista científica para nossos países e uma contribuição valiosa e reconhecida mundialmente para o progresso do Acesso Aberto global ao conhecimento científico em suas diversas modalidades.

Pontos de interesse abordados na Conferência SciELO 25 Anos

Participação de personalidades científicas nacionais e internacionais, que reconheceram amplamente a trajetória e as contribuições do programa SciELO para promover o desenvolvimento e a consolidação da ciência latino-americana. Alguns dos representantes de iniciativas, associações, agências, universidades, editoras, fundações, infraestruturas e conselhos que se apresentaram foram:

Directory of Open Access Journals (DOAJ); Unit of Open Science and Research Infrastructures of the European Commission; Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO); cOAlition S; LA Referencia; Crossref; Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET); SCImago Lab; Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC); ASAPbio; Research Data Alliance (RDA); Open Access Scholarly Publishing Association (OASPA); Public Knowledge Project (PKP); Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC Brasil); Agência Bori; Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Ibict-MCTI); Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU); Academy of Science of South Africa (ASSAf); Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Portugal); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Espacio Iberoamericano del Conocimiento en la Secretaría General Iberoamericana (SEGIB); Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME/OPAS/OMS); Committee on Data (CODATA); e GO FAIR Foundation.

Autoridades científicas do Brasil

As iniciativas que apoiam financeiramente a Rede SciELO são FAPESP, CAPES, CNPq e FAPUnifesp.

As autoridades nacionais e internacionais, de modo geral, apoiaram fortemente os seguintes tópicos que os sistemas científicos latino-americanos deveriam almejar:

  • Incorporação do uso, o depósito, a curadoria e a preservação de dados abertos.
  • Incorporação de preprints no fluxo de publicação de pesquisas científicas.
  • Fortalecer os controles e promover a transparência na gestão da produção dentro do setor científico global.
  • Promover vínculos mais estreitos entre a comunidade científica e o público para resolver problemas sociais imediatos.
  • Promover o uso de idiomas que levem em conta a importante diversidade cultural presente no ecossistema científico em todos os níveis.
  • Promover uma mudança nos sistemas de avaliação científica que se adapte melhor à abordagem prática da Ciência Aberta, combinando e aprimorando a contextualização do uso de métricas quantitativas e análises qualitativas.

Alguns pontos de interesse adicionais foram mencionados durante o evento:

O sistema editorial latino-americano foi reconhecido como um dos mais sustentáveis e inclusivos do mundo, o que está incorporado na definição de “acesso aberto diamante”.

Os Acordos Transformativos, assim como os transitórios, devem ser globalmente equitativos e oferecer total transparência de preços.

A retenção dos direitos autorais pelos colaboradores (autores) que produzem a pesquisa deve ser incentivada.

Objetivos em direção ao futuro

O SciELO está posicionado como um dos programas mais importantes a nível mundial, devido à sua capacidade de definir metas claras e alcançáveis às quais a ciência latino-americana pode aderir. Em seu 25º aniversário, diversos stakeholders se reuniram e delinearam vários pontos-chave para o avanço da ciência aberta na América Latina. Entre eles, o fortalecimento da governança da Rede SciELO e seu alinhamento com as práticas da ciência aberta, o uso de ferramentas e recursos de Inteligência Artificial na comunicação de pesquisas e a criação de um Escritório de Ética e Boas Práticas em Comunicação Científica. Além disso, foi promovido o acesso ao conhecimento científico para combater a desinformação e alinhar-se aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Durante a Conferência SciELO 25 Anos, representantes de várias entidades nacionais e internacionais apoiaram a trajetória do SciELO e enfatizaram a necessidade de fortalecer a transparência, a gestão de dados abertos e o vínculo entre a comunidade científica e a sociedade. Em resumo, o SciELO continua sendo um farol para a ciência aberta na América Latina, promovendo iniciativas fundamentais para o seu desenvolvimento e consolidação.

Resenha completa do evento PDF (disponível apenas em espanhol)

Reseña ejecutiva: “Reunión SciELO 25 años” – Ciencia Abierta con: Impacto, Diversidad, Equidad, Inclusión y Accesibilidad (IDEIA)

Links externos

Declaração de Apoio à Ciência Aberta com IDEIA: https://25.scielo.org/declaracao-ideia/

Declaración sobre el uso de Contribuciones al Costeo de Publicaciones (CCPs) en la Red SciELO: https://25.scielo.org/wp-content/uploads/2023/09/4-Marilin-Declaracion-sobre-el-uso-de-Contribuciones-al-Costeo-de-Publicaciones-CCPs-en-la-Red-SciELO_es.pdf

Oficina de Ética y Buenas Prácticas en la Comunicación de la Investigación (SciELO Ética): https://25.scielo.org/wp-content/uploads/2023/09/3-Edmundo-Establecimiento-de-la-Oficina-de-Etica-y-Buenas-Practicas.pdf

Rede SciELO – Linhas prioritárias de ação de profissionalização, internacionalização e sustentabilidade – 2024-2028: https://wp.scielo.org/wp-content/uploads/Linhas_prioritarias.pdf

SciELO 25 Anos – Ciência Aberta com IDEIA: https://25.scielo.org/

 

Traduzido do original em espanhol por Lilian Nassi-Calò.

ZETTER PATIÑO, J. Resumo executivo: Reunião SciELO 25 Anos – Ciência Aberta com IDEIA [online]. SciELO em Perspectiva, 2023 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2023/10/18/resumo-executivo-reuniao-scielo-25-anos-ciencia-aberta-com-ideia/

Fonte: Resumo executivo: Reunião SciELO 25 Anos – Ciência Aberta com IDEIA
Feed: SciELO em Perspectiva
Url (Fonte): blog.scielo.org
Back To Top