skip to Main Content

Seminário Aberto com Gaia Bertoneri

Publicado em: Seminário Aberto com Gaia Bertoneri

Imagining is remembering: O Verão Selvagem dos Teus Olhos, de Ana Teresa Pereira
 

Resumo: O presente estudo foca-se na relação alusiva e transversal que O Verão Selvagem dos Teus Olhos (2008) de Ana Teresa Pereira estabelece com Rebecca (1938) de Daphne du Maurier e sua sucessiva adaptação cinematográfica por parte de Alfred Hitchcock, ambos reativados como memória fantasmagórica no romance da autora portuguesa. Esta intervenção pretende mostrar como o processo criativo de Ana Teresa Pereira se desenrola. Trata-se, talvez, da primeira autora portuguesa recorrentemente influenciada pelo chamado pictorial turn, dado que o seu trabalho tem sempre origem numa imagem (pictórica, fotográfica ou fílmica), imagem essa que faz desdobrar o seu cinema mental, ou seja, um depósito imaterial de imagens da contemporaneidade, para fixá-las, de forma obsessiva, num universo de escrita construído como um jogo de espelhos que se repete, com pontuais variações, até ao infinito. O objetivo da presente investigação é pôr em evidência como a visualidade representa, para a autora, um verdadeiro mecanismo de reativação e transformação da memória em limiar do visível.

 
Gaia Bertoneri é professora de Língua e Cultura Italianas na Associação Dante Alighieri do Porto e na Universidade do Tempo Livre de Coimbra. Do ano letivo 2014/2015 até o ano letivo 2022/2023, foi docente contratada de Língua Portuguesa no Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras de Turim onde ensinou Tradução. Para o mesmo departamento, foi bolseira de investigação, com o projeto “O monstro bifronte: a literatura portuguesa contemporânea na era da cultura visual”. Em 2018, obteve o doutoramento em Humanidades Digitais com a tese “O Efeito Droste: para uma crítica visual da obra de Ana Teresa Pereira”. Em 2013, obteve o grau de Mestre em Tradução com a tese “Trabalhar no escuro: traduzir Ana Teresa Pereira”. Traduziu do português para o italiano: Ângulo Morto (Miraggi Edizioni, 2023) de Luís Quintais e, do mesmo autor, a antologia poética Ecolalia (LietoColle, 2018), Photomaton & Vox (Miraggi Edizioni, 2018) de Herberto Helder, A Rainha Ginga (Lindau, 2016) de José Eduardo Agualusa, O Verão Selvagem dos Teus Olhos (Scritturapura, 2015) de Ana Teresa Pereira, bem como os contos de Joaquim Maria Machado de Assis para a antologia Galleria Postuma e altri racconti (Lindau, 2016) e outros contos (João de Melo, Ana Teresa Pereira, Helena Marques, Nelson Veríssimo, Irene Lucília de Andrade) para a antologia contemporânea Bestiario Lusitano (Scritturapura, 2014) e 12 meses no Funchal (Scritturapura, 2012). Traduziu também alguns poetas, entre os quais Maria Teresa Horta, José Manuel de Vasconcelos, Ruy Ventura, Catarina Nunes de Almeida e Casimiro de Brito.

Fonte: Seminário Aberto com Gaia Bertoneri
Feed: ILCML
Url: ilcml.com
Back To Top