skip to Main Content

Sextas do Saber #36 O que eram… medalhas de devoção? As medalhas de devoção ou…

Sextas Do Saber #36
 O Que Eram… Medalhas De Devoção?
 As Medalhas De Devoção Ou…

Publicado em: Sextas do Saber #36
O que eram… medalhas de devoção?
As medalhas de devoção ou…

Sextas do Saber #36

O que eram… medalhas de devoção?

As medalhas de devoção ou piedade eram objectos com simbologia religiosa que tiveram origem nos amuletos metálicos pagãos. Eram utilizadas como parte integrante dos terços e rosários – exprimindo cultos e devoções privados – e das alfaias fúnebres, sendo também adquiridas como recordação das viagens de peregrinação aos lugares sagrados. Os diferentes oragos representados e os seus símbolos tornavam-se numa espécie de talismã que protegiam e intercediam pelo seu possuidor. As medalhas devocionais encontram-se espalhadas por toda a Europa cristã e, a partir do século XV, nas terras de além-mar, onde desempenharam um papel importante no processo de evangelização ou foram levadas como instrumento de protecção dos soldados e dos marinheiros, conforme atesta o ditado: “Se queres aprender a orar, entra no mar”. Para além de amuletos de protecção, estes objectos serviam de adorno pessoal, utilizadas em redor do pescoço, pregadas à roupa ou nos chapéus, dentro de bolsas. Fabricadas a partir do século XVI por cunhagem, o que permitiu uma reprodução fácil, rápida e uma distribuição massificada, eram produzidas em diferentes matérias-primas – ouro, prata, liga de cobre ou de estanho, bronze, chumbo, etc. – e com distintas formas e feitios. Muitas medalhas tinham origem na Santa Sé, um dos principais centros produtores deste tipo de objectos que as marcava com a inscrição ROMA, servindo como meio eficaz de propaganda religiosa.

Find-out Fridays #36

What were… devotional medals?

Devotional or pious medals were objects with religious symbolism that derived from metallic pagan amulets. They were used as an integral part of chaplets and rosaries – expressing private worship and devotion – and of funeral ornamentation, as well as being bought as souvenirs of pilgrimages to sacred locations. The various patron saints represented and their symbols became a kind of talisman that protected and interceded on behalf of the medal’s owner. Devotional medals spread throughout Christian Europe and, from the 15th century, to overseas territories, where they played an important role in the process of evangelisation, or were carried by soldiers and sailors as an instrument of protection, as in the saying: “If you want to learn to pray, go to sea.” As well as being used as protective amulets, these objects were worn as personal adornments, either around the neck, fixed to clothing or hats, or carried inside bags. Produced from the 16th century by minting, which allowed for easy, quick reproduction and mass distribution, they were made from a variety of raw materials – gold, silver, copper or tin alloy, bronze, lead, etc. – and in many shapes and sizes. Many medals originated in the Holy See, one of the main centres producing this type of object, which were marked with the inscription ROMA, thus serving as an effective means of religious propaganda.

#DRESS
#VESTE
#chaminvestiga
#chamresearch
#novafcsh
#sextasdosaber
#findoutfridays
#moda
#fashion
#earlymodernfashion
#earlymodernhistory
#portuguesefashion
#portuguesehistory
#medalhasdevocionais
#devotionalmedals
#museobellasartesbilbao
#kunsthistorisches
#sandiegoartmuseum



This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top