skip to Main Content

Toró

Publicado em: Toró

 

A chuva lava o nada

Lava do mundo o pó que a rotina acumula

Retira a rigidez das forças

Patina plena pela pátina

Lubrifica a rígida guerra da natureza

Desliza no ar e na terra

Amaciando a dureza do solo

Escorre suave

Traz toneladas de morte

Sobe e desce

Ciclo repetido

Balé dançado

Pancada de verão

Lânguida e forte

Neblina outonal

Durante dias

Dura

Muito

Pouco

Doura, distorce o céu

Chuva, coisa holística

Tem ali uma gota, única

Ao lado de tantas outras gotas

Únicas, são

Em bando, atravessam estados

Entre os nadas

Criam rotas nos abismos

Buscam

Outras querem

Nubladas com a multidão

Queda-livre sem percepção

 

 

 


Créditos na imagem: Vitor Jubini / Reprodução: A Gazeta

 

 

 

SOBRE O AUTOR

Will Lopes

Brasileiro, mineiro da Zona da Mata. Amante do mato e do hightech. Licenciado em história. Aventureiro das artes.

Fonte: Toró
Feed: HH Magazine
Url: hhmagazine.com.br
Back To Top