skip to Main Content

UBI desenvolve estudo sobre documentários autobiográficos realizados por mulheres @ UBI

Publicado em: UBI desenvolve estudo sobre documentários autobiográficos realizados por mulheres @ UBI

“Filmar-se e ver-se ao espelho: o uso da escrita de si por documentaristas de língua portuguesa” é o título do projeto de investigação que vai ser desenvolvido na Universidade da Beira Interior (UBI), com o apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

O estudo, que abrange filmes realizados por mulheres em Portugal (como Leonor Teles, Margarida Leitão ou Catarina Mourão) e no Brasil (Petra Costa e Maria Clara Escobar, entre outras), parte da ideia de que as mulheres-cineastas têm enfrentado dificuldades para realizar ficção, em Portugal e no mundo, em contraponto com um número mais representativo de realizadoras de documentário, em Portugal, nos países de língua portuguesa, e no mundo. “A justificação do foco tem em conta esses reconhecidos obstáculos, que contrastam com a ousadia de filmar e de expor: não apenas histórias, mas as suas próprias histórias, as das suas famílias e as dos seus papéis numa narrativa que é tão íntima e pessoal que se torna universal”, afirma Ana Catarina Pereira, investigadora-responsável pela coordenação do projeto.

A reflexão incide, deste modo, sobre um conjunto de filmes autobiográficos que será mapeado e analisado ao longo dos 18 meses de investigação experimental, com possibilidade de extensão por mais 6, prevendo-se a publicação de uma obra coletiva, de artigos científicos e a participação em diversas conferências nacionais e internacionais por parte dos membros que integram a equipa.

A aprovação para apoio da FCT por parte do painel de Artes resultou num financiamento próximo dos 49 mil euros e, de acordo com os avaliadores, trata-se de uma proposta “bem enquadrada em relação aos Objetivos da Agenda 2030 da ONU”. A coordenadora do projeto acrescenta que a equipa desenvolve o seu trabalho de pesquisa nas áreas dos estudos fílmicos, culturais ou literários, de uma perspetiva igualitária e inclusiva.

O estudo será coordenado pela docente da Faculdade de Artes e Letras, Ana Catarina Pereira, com o apoio de Ana Isabel Soares (Universidade do Algarve) e uma equipa multidisciplinar de pesquisadores/as de Portugal e do Brasil.

Participam ainda membros do centro de investigação LabCom – Comunicação e Artes (Anabela Branco de Oliveira, Eduardo Paz Barroso, Fátima Chinita e Catarina Sales de Oliveira), e jovens pesquisadores de doutoramento (Anna Clara Petracca, Daniel Oliveira, Júlia Marques e Sílvia Wichan). A Comissão para a Igualdade da Universidade da Beira Interior é parceira do projeto, bem como os festivais de cinema Porto Femme e Olhares do Mediterrâneo.

This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top