skip to Main Content

A Mão Invisível – Uma História do Neoliberalismo em Portugal

A Mão Invisível – Uma História Do Neoliberalismo Em Portugal

Resumo


A aula do professor e investigador Ricardo Paes Mamede será filmada para integrar um documentário e insere-se no projeto de investigação académica do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, do DINÂMIA do ISCTE de Lisboa e do Centro de Estudos e Formação Avançada em Gestão e Economia (CEFAGE) da Universidade de Évora, dedicado a “Que ciência económica se faz em Portugal? Um estudo de investigação portuguesa recente em Economia (1980 à atualidade)”. A equipa de investigação integra os professores José Reis, Vítor Neves e João Rodrigues (CES/Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra), Ana Costa e Gonçalo Marçal (DINÂMIA/ISCTE, Universidade de Lisboa) e Manuel Branco (CEFAGE, Universidade de Évora). 


A exposição aproximada de 20 minutos do professor do ISCTE abrange um período que se inicia nos anos 60 e que vai até à atualidade, visando dar a conhecer os elementos cruciais – nacionais e internacionais – que possibilitaram, no espaço de décadas, a consolidação da ideia neoliberal como uma ideia hegemónica na análise económica em Portugal. 


Está prevista a participação da assistência no final da aula. 

Evento gratuito sujeito a inscrição


Nota Biográfica:


Ricardo Paes Mamede – Doutorado em Economia pela Universidade Bocconi (Itália), Mestre em Economia e Gestão de Ciência e Tecnologia pelo ISEG/UL e Licenciado em Economia pela mesma instituição. É Professor Auxiliar e Subdirector do Departamento de Economia Política do ISCTE-IUL, onde lecciona desde 1999 nas áreas da Economia e Integração Europeia, Política Económica e Economia da Inovação. Foi Director de Serviços de Análise Económica e Previsão no Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia e Inovação em 2007-2008. Foi Secretário Técnico do Observatório do QREN entre 2008 e 2014, onde coordenou o Núcleo de Estudos e Avaliação. Entre os seus principais interesses de estudo e investigação incluem-se a mudança estrutural das economias, as dinâmicas sectoriais e de inovação, e as políticas públicas. É autor de «A Economia Como Desporto de Combate» (Relógio d’Água, 2016) e de «O que Fazer Com Este País» (Marcador, 2015), e coorganizador de «Structural Change, Competitiveness and Industrial Policy: Painful Lessons from the European Periphery» (Routledge, 2014; com Aurora Teixeira e Ester Silva).

Fonte: A Mão Invisível – Uma História do Neoliberalismo em Portugal

This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top