skip to Main Content

aprender com Lélia Gonzalez e com o «feminismo afrolatinoamericano»

Resumo


As desigualdades de poder entre ‘mulheres’ revelam contradições estruturais baseadas não apenas no sistema de ‘sexo’/‘gênero’, lançando suspeitas sobre as promessas emancipatórias das teorias e práticas feministas unidimensionais, centradas somente no patriarcado e no sexismo. No contexto do Brasil e da América Latina, por exemplo, ativistas e intelectuais negras e indígenas têm desafiado esse tipo de feminismo unidimensional, formulando reflexões antirracistas e antissexistas, protagonizando lutas contra múltiplas estruturas de dominação, como o colonialismo, o capitalismo, o racismo e o heteropatriarcado. Mas a contribuição do pensamento e das práticas de mulheres negras e indígenas ainda não é plenamente (re)conhecida pelos estudos feministas. Mesmo quando reconhecida, a historiografia feminista e linear das ‘ondas dos movimentos feministas’ oculta os conflitos entre pensamentos e práticas feministas emergentes em diferentes épocas e lugares. Torna-se, assim, fundamental (re)conhecer os pensamentos e as práticas conflitantes e paralelas ao longo das histórias dos movimentos de mulheres e dos feminismos, tanto no Norte como no Sul globais.


Nesta sessão do Gender Workshop, propõe-se uma reflexão e um aprendizado coletivo sobre a contribuição crucial do pensamento das mulheres negras brasileiras para as teorias e as práticas sociais emancipatórias. O trabalho de Lélia Gonzalez (1935-1994), intelectual, professora universitária e militante negra e feminista brasileira, tem sido central para as lutas e as reformulações teóricas de intelectuais e ativistas negras/os no Brasil desde a década de 1970. As suas análises sobre sexismo e racismo na cultura brasileira, bem como a sua proposta de um ‘feminismo afrolatinoamericano’ serão o ponto de partida para uma discussão mais alargada sobre a necessidade de reconstruir teorias e práticas feministas para além do sexismo, do Norte e da academia.


 


Nota biográfica:


Cecília MacDowell Santos é Doutorada em Sociologia pela Universidade da Califórnia-Berkeley e Mestra em Direito pela Universidade de São Paulo. É Investigadora do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra e Professora Catedrática do Departamento de Sociologia da University of San Francisco, na Califórnia, EUA. No CES, integra o Núcleo de Democracia, Cidadania e Direito (DECIDe) e co-coordena o programa de doutoramento Human Rights in Contemporary Societies, lecionando também neste programa. Os seus interesses de investigação centram-se em duas temáticas: discursos e práticas sobre violência contra mulheres e mobilização transnacional dos direitos humanos, especialmente nos contextos do Brasil, de Portugal e dos sistemas europeu e latinoamericano dos direitos humanos. Tem abordado essas temáticas a partir de teorias feministas interseccionais e antirracistas, de teorias críticas do direito e das epistemologias do Sul. Dentre outras publicações, é co-organizadora do livro Violências contra Mulheres, Feminismos & Direitos: Análises Interseccionais e Decoloniais, a ser publicado no Brasil em 2019, e autora de “Para uma abordagem interseccional da Lei Maria da Penha” (in Uma década de Lei Maria da Penha: Percursos, Práticas e Desafios, ed. Isadora Vier Machado, Curitiba: CRV, 2017, p. 39-61); “Mobilizing Women’s Human Rights: What/Whose Knowledge Counts for Transnational Legal Mobilization?” (in Journal of Human Rights Practice, 2018, 10(2):191-211); e Women’s Police Stations: Gender, Violence, and Justice in São Paulo, Brazil (Palgrave Macmillan, 2005).

 


Textos recomendados para a sessão:

Gonzalez, Lélia (1988) “A categoria político-cultural de amefricanidade”, Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro,  nº. 92/93 (jan./jun.), p. 69-82.

Gonzalez, Lélia (1984) “Racismo e sexismo na cultura brasileira”, Ciências Sociais Hoje, São Paulo, v. 2, p. 223-44.

Gonzalez, Lélia (1988) “Por um feminismo afrolatinoamericano”, Isis Internacional, Santiago, v. IX, jun., p. 133-41.

Felippe, Ana Maria (2013) “Lélia Gonzalez: Mulher Negra na História do Brasil” [disponível AQUI]


[Para ter acesso aos artigos envie, por favor, um e-mail para  gw@ces.uc.pt  até 7 de janeiro


 

Fonte: aprender com Lélia Gonzalez e com o «feminismo afrolatinoamericano»

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top