skip to Main Content

Diversidade cultural em famílias contemporâneas

Diversidade Cultural Em Famílias Contemporâneas

Publicado em: Diversidade cultural em famílias contemporâneas

O Seminário Diversidade Cultural em Famílias Contemporâneas tem como objetivo desenvolver um debate crítico e interdisciplinar sobre famílias contemporâneas cujas dinâmicas conjugais e familiares sejam pautadas pela diversidade cultural. Neste Seminário são abordadas temáticas específicas, nomeadamente, casamentos e divórcios binacionais, inter-raciais ou interétnicos; convivência e dinâmica conjugal; práticas educativas dos seus descendentes; diversidade linguística; e partilha ou negociação de identidades, tradições, símbolos e rituais vividos por estas famílias.

Este é um evento aberto a investigadares, docentes, estudantes (1º, 2º e 3º ciclo), demais profissionais e sociedade civil, que tenham interesse nestas temáticas. O modelo deste seminário é bimestral, e conta com a participação de um ou mais oradores, do comentário de um especialista, e o debate com o público participante.

Procuramos incluir neste Seminário resultados de projetos individuais e de equipa, convidando tanto investigadores afiliados a várias ciências sociais e humanas, como representantes de políticas públicas, no sentido de alargar redes de investigação e aprofundar o conhecimento científico e público nas áreas referidas.

Sofia Gaspar e Rita Cachado

22 de abril de 2021 às 14h30

(online). 

  • A oradora convidada é a investigadora Anne Schippling (CIES-Iscte) com a comunicação “’… obviously at the end of the day I’m a proud Chinese’. Identificações e referências culturais de jovens diplomados de colégios internacionais na região de Lisboa”.  
  • Comentário Pedro Abrantes Subdiretor-Geral da DGEEC Universidade AbertaCIES-Iscte

Link: https://videoconf-colibri.zoom.us/j/81154318506

ID: 811 543 185 06

A investigação sobre realidades de vida em contextos transnacionais coloca as ciências sociais, em geral, e a pesquisa nos domínios da infância e juventude, em específico, perante novos desafios. O paradigma de um nacionalismo metodológico revela-se como inadequado para analisar uma realidade empírica transnacional. Há diversos contextos que podem ser determinados por fenómenos de transnacionalização que abrangem, por exemplo, a vida de famílias transnacionais, a participação em redes transnacionais, a frequência de escolas internacionais, assim como o crescimento em contexto de migração e refúgio.  A investigação desses contextos requer uma revisão de ferramentas estabelecidas em ciências sociais, tanto ao nível metodológico como também teórico. Um exemplo é o conceito de ‘cultura’  que, numa perspetiva transnacional, necessita de uma revisão que ultrapasse um modelo de homogeneidade.

A apresentação para esta sessão do seminário procura focar uma realidade educativa que pode ser determinada por diversos contextos transnacionais e onde podem ser constituídos ‘espaços transnacionais de educação’ (Schippling et al., 2020). Na base da discussão de resultados de um projeto de investigação sobre colégios internacionais na região de Lisboa, que em Portugal podem ser considerados como campo de educação e reprodução social de elites (Schippling et al., 2020), vão ser perspetivados diferentes contextos e referências transnacionais. A apresentação centra-se, nesse contexto, nos primeiros resultados de uma investigação de biografias educativas de jovens diplomados desses colégios, que foram o objeto principal da segunda fase do projeto, e especificamente nas suas identificações e referências culturais. Um segundo momento da apresentação constitui – na base da discussão das perspetivas empíricas – uma reflexão sobre os desafios para um conceito de cultura adequada para uma investigação de uma infância e juventude em contextos transnacionais, além do paradigma de um nacionalismo metodológico (Schippling & Keßler, 2021).

Fonte: Diversidade cultural em famílias contemporâneas
Feed: Calenda
Url: calenda.org
This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top