skip to Main Content

Sérgio Figueira: ″O Porto sempre foi um contrapoder em Portugal″

Sérgio Figueira: ″O Porto Sempre Foi Um Contrapoder Em Portugal″

Publicado em: Sérgio Figueira: ″O Porto sempre foi um contrapoder em Portugal″

"O Porto sempre foi um contrapoder em Portugal".

Entrevista a Sérgio Figueira, historiador e investigador do CITCEM da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

"Os ventos revolucionários da Revolução Americana e da Revolução Francesa alastram pela Europa; a corte de Portugal, na sequência das Invasões Francesas, desloca-se para o Brasil, portanto, o centro do poder sai da capital do reino na metrópole e, de certa maneira, o território continental de Portugal fica órfão, ou, como se disse, passou a ser colónia de uma colónia. Obviamente, isso provocou um grande descontentamento nacional, sobretudo porque uma das primeiras medidas que D. João VI tomou quando chegou ao Brasil foi abrir os portos, e, aí, Portugal perdeu o monopólio do comércio com o Brasil, que era um dos grandes rendimentos. O Brasil abriu os portos ao comércio internacional e, com isso, há uma redução a pique do valor das exportações. O Porto, sendo uma cidade burguesa, com comunidades inglesa e francesa, de comércio, obviamente que foi muitíssimo prejudicado por essa situação. Portugal – o território europeu – estava reduzido à situação de protetorado inglês, e isso produz também um grande descontentamento. Por outro lado, no Porto, numa determinada altura, há uma conjunção de algumas personalidades que se encontram na cidade e que vão criar as raízes do movimento que possibilita a Revolução de 1820."

🔗 https://www.dn.pt/…/sergio-figueira-o-porto-sempre-foi-um-c…

https://citcem.org/noticia/179

Sérgio Figueira: ″O Porto sempre foi um contrapoder em Portugal″

Entrevista a Sérgio Figueira, historiador e investigador na Faculdade de Letras da Universidade do Porto

This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top