skip to Main Content

A experiência das novas universidades públicas no Brasil e na Venezuela

A Experiência Das Novas Universidades Públicas No Brasil E Na Venezuela


Comentários de Pedro Hespanha e Ana Maria Seixas (CES)




Resumo


No passado recente, os governos de esquerda tanto no Brasil quanto na Venezuela procuraram inverter a lógica neoliberal das políticas públicas implantando novos padrões universais de acesso aos serviços públicos e uma política de descriminação positiva para os grupos subalternos da população. Foi isso que ocorreu, em particular no ensino universitário, onde essa mudança não só foi imposta nas universidades públicas já existentes como está na origem da criação de novas universidades completamente estruturadas a partir daqueles padrões. Uma análise comparada e um balanço fundamentado destas experiências não tem ocorrido e torna-se oportuna.


 
Notas biográficas


Francis Guimarães Nogueira é doutorada em Filosofia e História da Educação e Professora da Unioeste, Campus de Cascavel, Brasil, tendo realizado um Estágio de Pós-Doutorado entre 2010 e 2011 na Venezuela sobre as Missões Educativas e a inovação curricular na Universidade Bolivariana da Venezuela-UBV e nas Universidades Politécnicas Territoriais-UPTs criadas nos governos Chávez.


Luciane Lucas dos Santos é doutorada em Comunicação e Cultura (2004) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/Brasil), investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e co-coordenadora do Núcleo de Investigação Democracia, Cidadania e Direito (DECIDe). Integra como membro permanente, desde 2008, o Grupo de Estudos sobre Economia Solidária no CES. Foi professora convidada entre 2016 e 2018 do Programa de Pós-Graduação em Estado e Sociedade (PPGES) da Universidade Federal do Sul da Bahia).

Fonte: A experiência das novas universidades públicas no Brasil e na Venezuela

This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top