skip to Main Content

Doutoramento Nº 16 | Materialidades da Literatura

Doutoramento Nº 16 | Materialidades Da Literatura

Publicado em: Doutoramento Nº 16 | Materialidades da Literatura


Realizam-se no próximo dia 12 de maio de 2021, pelas 14h30, por videoconferência (transmitida pelo canal YouTube dos Serviços Académicos em https://www.uc.pt/academicos/provas), as provas de doutoramento em Materialidades da Literatura de Júlia Zuza Andrade, candidata da quinta edição do Programa, que teve início em 2014-2015. A candidata apresenta a tese «A Trama do Tempo no Álbum Ilustrado: Movimento, Pluralidade e Subjetividade no Planeta Tangerina» (2020), orientada por Ana Maria Machado (Universidade de Coimbra) e Maria Zélia Versiani Machado (Universidade Federal de Minas Gerais).

O júri, nomeado por despacho reitoral de 2 de março de 2020, tem a seguinte constituição:
Presidente:
Manuel Portela (Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Vogais:
João Luís Ceccantini (Professor Titular da Universidade Estadual Paulista)
Ana Margarida Ramos (Professora Catedrática da Universidade de Aveiro)
Sara Reis da Silva (Professora Auxiliar da Universidade do Minho)
Paulo da Silva Pereira (Professor Auxiliar da Universidade de Coimbra)
Ana Maria Machado (Professora Auxiliar da Universidade de Coimbra)

Esta tese – a décima sexta do Programa de Doutoramento FCT em Materialidades da Literatura – integra-se numa das linhas de investigação do Programa dedicada à análise da recodificação das formas do livro em contexto pós-digital (ReCodex: Formas e Transformações do Livro). Júlia Zuza Andrade investiga as estratégias de representação narrativa (verbal, visual e bibliográfica) num corpus de álbuns ilustrados da editora Planeta Tangerina. Esta investigação foi apoiada com uma bolsa de doutoramento da CAPES (2016-2019).

Resumo [excerto]

A presente tese, intitulada “A trama do tempo no álbum ilustrado: movimento, pluralidade e subjetividade no Planeta Tangerina”, investiga o universo ficcional da editora portuguesa Planeta Tangerina a partir da representação do tempo não linear em 14 álbuns ilustrados voltados preferencialmente para o público infantil. Por meio da análise dos livros – publicados em 10 anos de produção editorial (2004-2014) –, este trabalho pretende perceber de que maneira a ruptura da linearidade do tempo, nas imagens e palavras no álbum ilustrado, abre-se para a compreensão do direcionamento temático elegido pela editora. A tese busca também entender as estratégias visuais, textuais e materiais que o Planeta Tangerina utiliza para questionar o tempo cronológico em seus álbuns ilustrados. Além disso, analisa como os temas trabalhados pela editora se articulam com os mecanismos discursivos manipulados nas narrativas. O corpus elegido na tese abrange obras com temas e natureza distintos – como dois álbuns ilustrados imagéticos – mas que confluem na apresentação de diferentes mecanismos discursivos de rompimento do tempo linear.


Fonte: Doutoramento Nº 16 | Materialidades da Literatura
Feed: Materialidades da Literatura
Url: matlit.wordpress.com
This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top