skip to Main Content

Espaços em Público | Sessões IV/V

Espaços Em Público | Sessões IV/V

Publicado em: Espaços em Público | Sessões IV/V

Enquadramento


Espaço público e ações em público, como administração da convivência e potencial de ativação. Cultura, relações de hierarquia e diversidade, arte, visibilidade e direito à cidade. Ocupação, práticas e convivência como possibilidade de uma educação política, nas dimensões do público e do individual. A busca de dignidade e de uma cidade solidária. 


Os espaços públicos se constituem para além das estruturas físicas criadas para a ocupação em comum, ficando cada vez mais evidente a necessidade de um olhar integrado para as práticas e desenhos que tem determinado os espaços e ambientes e suas relações de ocupação. Nesse sentido, a arte e as prática culturais traduzem e configuram caminhos, que podem reforçar ou desafiar as lógicas em uso. São focos desta discussão, a afirmação de valores e práticas a partir das experiências em público, e revisão de lógicas sociais a partir das novas demandas, as manifestações políticas no espaço, edifício e cidade como dimensões expandidas da experiência do comum, o lugar do corpo e da cultura na criação e ocupação dos espaços urbanos, e a convivência como potencial de ativação crítica.

Programa

 


Sessão IV | 14h-15h30


–  Visibilidade, cultura e presença como direito à cidade


Práticas culturais, dinâmicas de trabalho e circulação de bens e ideias, ocupação do espaço público e visibilidade. Juventudes e práticas culturais na construção dos espaços sociais e físicos.


Danielle Araujo (CES)


Daniel Teixeira (CEERT) – Advogado e Diretor de Projetos do CEERT – Centro de Estudos das relações de Trabalho e Desigualdades, Brasil ; graduado e especializado em Direitos Difusos e Coletivos pela PUC-SP; Foi Visiting Scholar da Faculdade de Direito da Universidade de Columbia,NY, e Fellow do Public Interest Law Institute, Budapeste.


Comentário: Claúdia Pato de Carvalho (CES)


 


sessão V | 17h-18h30


– Cultura, arquitetura e acolhimento como programa de educação e política cultural


Arquitetura como programa de educação, construção do espaço para exercício de cidadania e ação de política cultural e pública. Construção de bem-estar e saúde social pela convivência e prática cultural.


Danilo Santos de Miranda (SESC SP) – Especialista em ação cultural, é diretor do SESC – Serviço Social do Comércio no Estado de São Paulo. É formado em Filosofia e Ciências Sociais. Atua como conselheiro em diversas entidades dentre as quais Fundação Itaú Cultural, Fundação Padre Anchieta, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Movimento Nossa São Paulo e como membro da Art for the World, com sede na Suíça


Comentário: Nuno Grande (CES)


Mediação: Shirlei Torres Perez (CES / SESCSP)


___________________________________

Esta atividade realiza-se através da plataforma Zoom, sem inscrição obrigatória. No entanto, está limitada ao número de vagas disponíveis.
https://us02web.zoom.us/j/87810566604


Agradecemos que todos/as os/as participantes mantenham o microfone silenciado até ao momento do debate. O anfitrião da sessão reserva-se o direito de expulsão do/a participante que não respeite as normas da sala.

As atividades abertas dinamizadas em formato digital, como esta, não conferem declaração de participação uma vez que tal documento apenas será facultado em eventos que prevejam registo prévio e acesso controlado.

Fonte: Espaços em Público | Sessões IV/V
Feed: Centro de estudos Sociais – Eventos
Url: www.ces.uc.pt
This Post Has 0 Comments

Comentar

Back To Top