skip to Main Content

O que é planear, hoje, perante a globalização e os riscos sistémicos? Escalas e mudanças estruturais  

Publicado em: O que é planear, hoje, perante a globalização e os riscos sistémicos? Escalas e mudanças estruturais  


Intervenientes: Álvaro Garrido, Ana Costa, João Cravinho, João Ferrão, José Reis e João Rodrigues | Moderação: Ana Drago

 


Enquadramento

As profundas transformações vividas pela sociedade portuguesa ao longo das últimas duas décadas colocam hoje um conjunto dos desafios relevantes à decisão pública, seja no domínio da economia e da inserção institucional no contexto europeu, seja ainda em matéria de provisão de bem-estar ou dos novos desafios perante os riscos ambientais e sanitários. Em boa verdade, os impactos múltiplos e diferenciados da pandemia na sociedade portuguesa no último ano e meio parecem ter tornado mais percetível a imbricação entre novas e velhas vulnerabilidades, que importa encarar e responder.


Nesse sentido, torna-se hoje clara a necessidade de retomar a discussão e reflexão em torno dos processos de produção de escolhas políticas estruturantes e democraticamente sustentados, capazes de desenhar um horizonte estratégico de desenvolvimento em face desses múltiplos desafios. Para os enfrentar, as questões do planeamento ganham uma nova urgência e centralidade nas sociedades democráticas.


Assim, um conjunto de investigadores pretendem convocar a sociedade portuguesa para um debate sobre o planeamento público e democrático, enquanto processo participado de capacitação da decisão pública. Pretende-se discutir, compreender e assumir as dimensões essenciais de tal assunto: o que significa planear, quais os atores pertinentes, as escalas envolvidas, a natureza do processo, os problemas de cada tempo, os resultados a alcançar, os custos da ausência de planeamento, a relação entre as grandes deliberações e a sua execução, a relação com as dinâmicas privadas e com políticas públicas, a forma de tratar as grandes urgências que resultam das alterações climáticas e da insustentabilidade ambiental e, agora, do conhecimento real do significado das pandemias.


Lançamos desde já um ciclo de seminários temáticos «Iniciativa Planeamento Público e Democrático» – que pretendem ir construindo uma reflexão sustentada sobre as questões do planeamento – que culminam numa Conferência sobre Planeamento Público e Democrático que reúna todos os interessados neste tema e na sua utilidade.


O seminário inaugural, terá lugar em Coimbra no dia 27 de outubro de 2021, com o tema: O que é planear, hoje, perante a globalização e os riscos sistémicos? Escalas e mudanças estruturais.


Sabendo-se que, com o processo de planeamento, está em causa compreender a capacidade de ação no plano nacional, como é que isso se relaciona com as escalas supranacional e infranacional? Como se acolhem os grandes problemas evidenciados pela pandemia e pelas mudanças que necessariamente acontecerão na “globalização”?  O que se espera que aconteça na deliberação e nos ciclos políticos e como é que estes acolherão as lógicas de médio e longo prazo e a participação democrática inerentes ao planeamento?

 


Outras informações


Sessão em formato presencial na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e à distância (streaming).


Formato presencial: entrada livre, sem inscrição obrigatória, sujeita à capacidade da sala. Uso obrigatório de máscara durante a sessão.


Acesso a sessão streaming no canal de youtube da FEUC https://www.youtube.com/c/FEUC1972

 


Nota: Esta atividade por ser de acesso aberto não confere declaração de participação, uma vez que tal documento apenas será facultado em eventos que prevejam registo prévio e acesso controlado.


 

Apoio: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top